Home | Empresa | Serviços | Fotos | Produtos | Diferenciais | Curiosidades | Parceiros | Contato |
 
 
 
 
ABC das Frutíferas, letras A, B & C

Nome popular: Abacate.
Nome cientifico: Persea americana.
Luminosidade: Pleno sol.
Porte: Até 20 metros de altura.
Frutos: Quase o ano todo.

O abacate, é o fruto comestível do abacateiro, são conhecidas mais de 500 variedades, de três origens diferentes: a guatemalteca, a antilhana e a mexicana.
O abacate tem alta taxa de gordura, sendo muito rico em calorias, o que torna contra-indicado para regimes de emagrecimento ou de manutenção de peso. No entanto, como sua gordura é fácil de assimilar pelo organismo, pode constar da dieta de quem tem problemas digestivos. Além disso, contém vitaminas A e do complexo B e alguns sais minerais como ferro, cálcio e fósforo.

Nome popular: Acerola.
Nome cientifico: Malpighia glabra.
Luminosidade: Pleno sol.
Porte: Até 5 metros.
Frutos: Quase o ano todo.

A acerola também é conhecida popularmente como cereja-das-antilhas ou cereja-de-Barbados, tem origem nas Antilhas, América Central e norte da América do Sul. O fruto nasce na aceroleira que é um arbusto de até três metros de altura,a acerola é uma fruta de cor vermelha que possui um sabor ácido-azedo e o cheiro é semelhante ao da maça.É uma fruta típica de regiões tropicais e subtropicais, pois necessita muito dos raios solares no seu processo de vida.Além da vitamina C, a acerola apresentação boas quantidades de: cálcio, ferro, fósforo, vitamina A, B1, B2 e B3.

Nome popular: Amora.
Nome cientifico: Morus nigra.
Luminosidade: Pleno sol ou meia-sombra.
Porte: Até 10 metros de altura.
Frutos: Início da primavera.

A cultura da amoreira-preta é ideal para pequenas propriedades em regiões de clima frio a ameno, principalmente pelo baixo custo de sua implantação e manutenção, manejo simples, rusticidade e pouco ou nenhum uso de defensivos agrícolas para o controle de pragas e doenças. Os frutos maduros merecem cuidados especiais porque são sensíveis ao manuseio e à luz solar direta para não afetar a sua cor preta. Os frutos maduros podem ser consumidos ao natural ou usados no preparo de sucos, sorvetes, geléias, compotas, doces, vinhos, licores, xaropes e vinagres. Os frutos maduros são ricos em água, açúcar e vitamina C.

Nome popular: Abacaxi.
Nome cientifico: Ananás.
Luminosidade: Sol pleno.
Porte: Até 1 metro de altura.
Frutos: De dezembro a janeiro.

O abacaxi, pertencente à família das bromeliáceas, é oriundo da América do Sul e cultivado em qualquer região quente do mundo. Tem grande aceitação em todo o mundo, tanto natural quanto industrializado.É conhecido também como ananás, como é chamado nos países de língua espanhola.Quando maduro o abacaxi apresenta sabor muito ácido e muitas vezes adocicado. É rico em vitaminas C, B1, B6, ferro, magnésio e fibras. O melhor período de safra compreende o mês de dezembro a janeiro.
O abacaxizeiro é uma planta que atinge um metro de altura, já era cultivada pelos indígenas antes mesmo do descobrimento do país.

Nome popular: Abieiro.
Nome cientifico: Lucuma caimito.
Luminosidade: Sol pleno.
Porte: Até 10 m de altura.
Frutos: Quase o ano todo.

O abiu é fruto do abieiro,uma árvore da família das Sapotácea,originária do Peru, acha-se perfeitamente aclimatada em nosso país. Com 3 anos de idade inicia a frutificação, que se avoluma bastante a partir do quinto ano. Sendo o abiu fruto generoso, de árvore bonita e de abundante frutificação. Seus frutos são ricos em vitaminas, especialmente vitamina A, B e C, além de proteínas, cálcio e fósforo. Além de ser uma fruta saborosa.

Nome popular: Açaí.
Nome cientifico: Euterpe oleracea.
Luminosidade: Pleno sol.
Porte: Até 25 metros de altura.
Frutos: Quase o ano todo.

O açaizeiro faz parte da família das palmáceas. Esta palmeira brasileira é uma planta que se desenvolve próxima aos ribeirões, rios, igapó, várzea e nas matas de terra firme, e com menos freqüência, em terrenos mais afastados e locais pantanosos. O açaí tem um antioxidante excelente para a saúde. A polpa do açaí contém alto teor energético, e a divulgação de suas propriedades nutritivas possibilitou a abertura de novos mercados de consumo em outras regiões do país, tornando-se uma nova e ecologicamente correta, fonte de renda para as populações nativas.

Nome popular: Ameixa Vermelha.
Nome cientifico: Prunus sp.
Luminosidade:Pleno sol.
Porte: Até 6 metros de altura.
Frutos:Quase o ano todo.

A ameixa é o fruto comestível da ameixeira. Pertencente à família das rosáceas, a ameixa é de cor vermelha, amarela ou roxa escura é carnosa e suculenta. A ameixa possui alto valor nutritivo, é rica em açúcar, sais minerais (cálcio, fósforo e ferro) e algumas vitaminas, como as vitaminas do complexo B, que evitam problemas de pele e reumatismo. É indicada contra a prisão de ventre por seu poder laxativo. Possui mais fibras do que qualquer outra verdura, fruta ou feijões secos.

Nome popular: AKEE.
Nome cientifico: Blighia sapida Koenig.
Luminosidade: Pleno sol.
Porte: Até 10 metros de altura.
Frutos: De Janeiro a Marlo e de Junho a Agosto

O Ackee é uma fruta originária da áfrica, mas que é comumente utilizada na culinária jamaicana, que tem como prato principal o prato de Ackee com peixe seco. A aparência dessa fruta é a de uma pêra gigante. Ela deve ser apanhada e consumida quando ela se abrir naturalmente no pé. E deve ser comida imediatamente, pois esta frutinha é venenosa quando passada. Apenas a polpa em volta das sementes pode ser comida, pois o restante da fruta contem uma toxina chamada hypoglicina, que pode ser fatal se consumida.
Esta fruta que é tóxica, principalmente quando imatura.A parte comestível é oleosa e tem sabor de noz. As sementes não são comestíveis.

Nome popular: Araçá.
Nome cientifico: Psidium cattleianum.
Luminosidade:Pleno sol.
Porte: Até 6 metros de altura.
Frutos: Primavera e Verão.

Fruto do araçazeiro, o araçá tem o seu sabor lembrando um pouco o da goiaba, embora seja um pouco mais ácido e de perfume mais acentuado. É uma fruta pequena, arredondada, com sementes, cuja polpa varia de cor segundo a espécie, predominando o alaranjado e o amarelo-claro. É usado no preparo de sorvetes,bebidas, refrescos entre outros.

Nome popular: Banana.
Nome cientifico: Musa spp.
Luminosidade: Pleno sol.
Porte:Até 7 metros de altura.
Frutos: Setembro a Março.

A bananeira pertence à família botânica Musaceae e é originária do Extremo Oriente. É uma planta tipicamente tropical, exige calor constante.Dada a característica de emitir sempre novos rebentos o bananal é permanente na área, porém com as plantas se renovando ciclicamente. A banana é a fruta mais consumida no Mundo e no Brasil, sendo um alimento energético, rico em carbohidratos, sais minerais, como sódio, magnésio, fósforo e, especialmente, potássio. Apresenta predominância de vitamina A e C, contendo também as vitaminas B1, B2 e B6. contém pouca proteína e gordura.

Nome popular: Cajá.
Nome cientifico: Spondias luta L.
Luminosidade:Pleno sol.
Porte: Até 15 m de altura.
Frutos:Quase o ano todo.

Fruto da cajazeira, o cajá é uma frutinha de casca lisa e fina, de cor alaranjada ou vermelha, muito aromático e de polpa suculenta, de sabor agridoce, que se presta ao preparo de refrescos, batidas, licores e sorvetes. É rica em sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro, sendo frequente nas várzeas e matas de terra firme e argilosa, podendo ser encontrado o ano todo.


Nome popular: Cajú.
Nome cientifico: Anacardium occidentale L.
Luminosidade:Pleno sol.
Porte: Até 20m de altura.
Frutos: Dezembro a Maio.

O cajú, fruto do cajueiro,são conhecidas cerca de vinte variedades de cajú, classificadas segundo a consistência da polpa, o formato, o paladar e a cor da fruta (amarela, vermelha ou roxo-amarelada, dependendo da variedade). Quando ainda verde, o cajú é chamado de maturi e é muito usado na cozinha do Nordeste no preparo de picadinhos e refogados. É muito rico em vitamina C e contém ainda, em quantidades menores, vitaminas A e do complexo B.

Nome popular: Carambola.
Nome cientifico: Averhoa carambola.
Luminosidade: Pleno sol.
Porte:Até 7 metros de altura.
Frutos: Dezembro.

A carambola, fruto da caramboleira, é uma árvore ornamental de pequeno porte, de flôres brancas e purpúreas, largamente usada como planta de arborização de jardins e quintais. Originária da Índia, e muito conhecida na China, foi introduzida no Brasil em 1817. Plantada em quase todo o território nacional, começa a produzir frutos em torno de 4 anos de existência, dando em média 200 frutos, podendo durar de 50 a 70 anos. De sabor agridoce, cor variando do verde ao amarelo, dependendo do grau de maturação, rica em sais minerais (cálcio, fósforo e ferro) e contendo vitaminas A , C e do complexo B, a carambola é considerada uma fruta.

Nome popular: Caqui.
Nome cientifico: Diospyros kaki.
Luminosidade: Pleno sol.
Porte:Até 4 metros de altura.
Frutos: Fevereiro a Abril.

A árvore que produz o caqui chama-se caquizeiro.Existem diversas variedades deste fruto, porém os mais conhecidos e consumidos no Brasil são: caqui-chocolate e caqui rama forte. É um fruto de cor vermelha e de consistência macia e fibrosa. A casca do caqui-chocolate possui cor alaranjada,possui um sabor, quando maduro, muito doce. Uma fruta rica em proteínas, cálcio, ferro e licopeno,em termos de vitaminas, é rico em vitaminas E, A, B1 e B2.

Nome popular: Amendoa.
Nome cientifico: Prunus amygdalus Batsch.
Luminosidade: Pleno sol ou meia sombra.
Porte: Até 30 metros de altura.
Frutos: De Março a maio.

A amendoeira é originária das regiões quentes e áridas do Oeste da Ásia, sendo levada, provavelmente, para a Grécia e Norte da África durante a época pré-histórica. Alguns autores, porém, consideram o Norte da África como local de origem desta espécie.

Características: A amendoeira é uma planta bastante semelhante ao pessegueiro, porém, em geral, apresenta maior porte em tronco mais grosso; são um pouco mais curtas e de um verde mais claro; as flores são róseas claras e o fruto é oblongo, comprido e de um verde acinzentado. A parte comestível é a semente (amêndoa).
Clima e Solo: A amendoeira é uma planta de clima temperado, podendo ser cultivada do Rio Grande do Sul até Minas Gerais. Apresenta boa adaptação a diversos tipos de solo, exceto os compactados e encharcados.
Propagação: Pode ser feita por sementes ou por enxertia, que é a mais recomendável.
Variedades: Devido ao fato de que a amendoeira não ser cultivada comercialmente, no Brasil, não foram encontradas descrições dos cultivares utilizados.
Utilização: A amendoeira é utilizada, em alguns países, em cruzamentos com outras espécies do gênero Prunus, principalmente visando à obtenção de porta-enxertos para pessegueiros, nectarineiras e ameixeiras.

Nome popular: Baguaçu.
Nome cientifico: Orrbignya speciosa (Mart.) Barb. Rodr.
Luminosidade:Pleno sol.
Porte:Até 20 m de altura.
Frutos:De agosto a janeiro.

Palmeira elegante que pode atingir até 20 m de altura. Estipe característico por apresentar restos das folhas velhas que já caíram em seu ápice. Folhas com até 8 m de comprimento, arqueadas. Flores creme-amareladas,aglomeradas em longos cachos. Cada palmeira pode apresentar até 6 cachos, surgindo de janeiro a abril.Frutos ovais alongados, de coloração castanha, que surgem de agosto a janeiro, em cachos pêndulos. A polpa é farinácea e oleosa, envolvendo de 3 a 4 sementes oleaginosas. O principal produto extraído do babaçu, e que possui valor mercantil e industrial, são as amêndoas contidas em seus frutos. As amêndoas - de 3 a 5 em cada fruto - são extraídas manualmente em um sistema caseiro tradicional e de subsistência.

Nome popular: Bacuri.
Nome cientifico: Platonia insignis Mart.
Luminosidade: Meia sombra.
Porte: Até 25 metros de altura.
Frutos: De dezembro e maio.

O bacurizeiro destaca-se entre as fruteiras nativas do Norte e Nordeste do País pela nobreza e fineza de seus frutos, os quais são intensamente disputados por coletores e consumidores. A polpa de seus frutos alcança alta cotação nos mercados da região e já despertou a atenção do mercado americano com suas características organolépticas são excelentes, sendo doce, aromático e altamente apreciado. A polpa de bacuri é um alimento rico em potássio, fósforo e cálcio e com razoável teor de ferro (Teixeira, 2000). Diversas vitaminas estão presentes no bacuri, todas, porém, em baixas concentrações.

Nome popular: Cereja.
Nome cientifico: Eugenia involucrata.
Luminosidade: Pleno sol.
Porte: Até 10 m de altura.
Frutos: De Outubro a Novembro.

A cereja é uma fruta pequena, redonda e comumente vermelha (existem cerejas amarelas e roxas), muito apreciada na Europa. No Brasil, há apenas plantações experimentais e, comumente, a cereja é vendida somente durante a época de Natal.
A cereja pode ser classificada segundo seu grau de acidez. A doce, de polpa macia e suculenta, é servida ao natural, como sobremesa. A ácida, de polpa bem mais firme, é usada na fabricação de conservas, compotas e bebidas licorosas, como o kirsch, o cherry e o marasquino. Contém proteínas, cálcio, ferro e vitaminas A, B e C. Quando consumida fresca, tem propriedades refrescantes, diuréticas e laxativas. Como a cereja é muito rica em tanino, podendo provocar problemas estomacais, não é aconselhavel consumir mais de 200 ou 300 g da fruta por dia.

Nome popular: Cupuaçu.
Nome cientifico: Theobroma grandiflorum.
Luminosidade: Meia sombra.
Porte: Até 10 metros de altura.
Frutos: De dezembro a Abril.

O cupuaçuzeiro (Theobroma grandiflorum) é uma fruteira nativa da região amazônica e foi introduzida no sul da Bahia em 1930, na antiga Estação Experimental de Água Preta, no município de Uruçuca. Geralmente é procurado pelo sabor típico de seus frutos, em que há o aproveitamento da polpa e das sementes pelas indústrias alimentícias e de cosméticos, em virtude de suas propriedades sensoriais e químicas. O seu fruto mede de 12 a 15 cm de comprimento e tem de 10 a 12 cm de diâmetro, apresentando em média peso de 1 kg, sendo 30% de polpa e 35 sementes.Por ser uma espécie de boa adaptação à sombra, o cupuaçu propicia a formação de consórcios com outras plantas de porte florestal, permitindo bons resultados econômicos e ecológicos. É uma fruta tropical com grande potencialidade econômica para a região sudeste da Bahia. No Estado, a área cultivada é de aproximadamente 1.200 ha, sendo mais da metade em desenvolvimento. A produção de polpa é estimada em 300 toneladas, sendo que cada planta produz de 30 a 40 frutas por ano.

 
 
 
Brasil Paisagismo, Todos os direitos reservados 2010