Home | Empresa | Serviços | Fotos | Produtos | Diferenciais | Curiosidades | Parceiros | Contato |
 
 
 
 
ABC das Frutíferas, letras P, Q & N

Nome popular: Pêra.
Nome cientifico: Pyrus communis.
Luminosidade: Pleno sol.
Porte: Até 15 metros de altura.
Frutos: De Janeiro a Setembro.

A pêra é um fruto muito nutritivo de sabor adocicado. Possui uma casca fina que pode ser, de acordo com a espécie, de cor amarela, verde ou vermelha. A polpa também varia de acordo com a variedade, podendo ser macia, dura ou granulosa. As variedades mais conhecidas no Brasil são: pêra willians, pêra-d'água, pêra de pé curto e pêra red (casca vermelha). É rica em sais minerais como, por exemplo, sódio, potássio, ferro, magnésio e cálcio.
É uma fruta típica de regiões de clima temperado. Na culinária, é utilizada para a fabricação de geléias, compotas, sorvetes e outros doces. A árvore que produz este fruto chama-se pereira. Durante o mês de janeiro é encontrada a preços mais em conta. Mas existe pera importada de fevereiro a setembro.

Nome popular: Pêssego.
Nome cientifico: Prunus pérsica.
Luminosidade: Pleno sol
Porte: Até 8 metros de altura.
Frutos: De Novembro a Janeiro.

O pêssego é de baixo teor calórico. Mas, em contrapartida, é rico em fibras importantes para o bom funcionamento do intestino. Em menores quantidades aparecem a vitamina B5 (Niacina) e o mineral Ferro. O pêssego é indicado para qualquer tipo de dieta, porém é desaconselhável para pessoas de aparelho digestivo delicado. Na hora da compra, deve-se dar preferência aos de casca firma, mas não dura. Para melhor conservação, eles devem ser guardados em geladeira, onde se conservam por uma a duas semanas. Mas, atenção: os pêssegos não devem ser lavados, a não ser pouco antes de serem servidos. Os que estiverem muito maduros ou com algumas manchas, devem ser aproveitados o mais rápido possível.

Nome popular: Romã
Nome cientifico: Punica granatum.
Luminosidade: Pleno sol
Porte: Até 5 metros de altura.
Frutos: De Outubro a Dezembro.

O fruto da romãzeira,a romã, é do grupo das punicáceas e possui uma polpa comestível, além de pequenas sementes. A romã possui uma importância histórica grande, uma vez que fez parte do contexto cultural de muitos povos. Para os gregos, a fruta era um símbolo da fecundidade, tendo inclusive, sido consagrada à deusa do amor e da beleza, Afrodite. Para os judeus, a fruta simbolizava a esperança de que o ano novo que se iniciava, seria melhor do que o que se passara. Em Roma, era um símbolo da ordem e riqueza. Existem dois tipos de romãs. A romã amarela possui uma grande quantidade de sementes e um pequeno mesocarpo (parte carnosa). Já a vermelha possui um pequeno número de sementes e uma grossa camada carnosa, sendo, portanto, o tipo mais vendido em supermercados, feiras, entre outros. Dois tipos de romã podem ser encontrados no CEAGESP a vermelha e a amarela. No sabor, parece não haver diferença. Quanto ao aspecto econômico, a variedade de cor vermelha custa cerca de 50 a 60% a mais do que a amarela, sendo destinada a um público de maior poder aquisitivo que freqüenta os grandes supermercados, quitandas especializadas, entre outros.

 
 
 
Brasil Paisagismo, Todos os direitos reservados 2010