• Nome popular: Cacau.
• Propriedades terapêuticas: Emoliente, diurética, vasodilatadora, entre outros.
• Indicações terapêuticas: Utilizado nas convalescenças como alimento energético, ataques anginosos, estimula as funções do aparelho urinário, combate às nefrites, é empregado nas fraquezas orgânicas e no esgotamento físico, rachaduras do lábio e bicos dos seios.
• Origem: Florestas tropicais das Américas Central e Sul e a Amazônia brasileira.
• Uso medicinal: O cacau e o chocolate são utilizados nas convalescenças como alimentos energéticos, estimula as funções do aparelho urinário, combate à bronquite e certas doenças do coração. Na farmácia utilizam-se como corretivos de cheiro e do sabor em certas fórmulas medicamentosas.
• Uso culinário: O cacau pode ser usado no preparo de bebidas quentes, doces, bolos, bolachas, licores, entre outros.


• Nome popular: Cajuzinho.
• Propriedades terapêuticas: Anti-sifilítico, antidiabético, antidiarréico, entre outros.
• Indicações terapêuticas: Afecções da pele, diarréia, tosse, entre outros.
• Origem: Encontram-se em áreas de cerrados arenosos, campos cerrados e campos rupestres de todo o Brasil.
• Uso medicinal: Seus frutos são doces e comestíveis, sendo muito procurada para consumo tanto in natura como na forma de doces, sucos e geléias, entre outros.
• Dosagem indicada: Diarréias: Colocar uma xícara (cafezinho) de folhas bem picadas ou cascas de caule subterrâneo em um litro de água fervente. Tomar três xícaras (chá) ao dia. Tosse: Colocar em um litro de água fervente uma colher (sopa) das inflorescências. Abafar, adoçar, tomar três xícaras (chá) ao dia.
• Curiosidades: O caule subterrâneo tem a particularidade de armazenar a água necessária para que a planta resista às mais longas secas.


• Nome popular: Calêndula.
• Parte usada: Flores e folhas.
• Propriedades terapêuticas: Cicatrizante, antisséptico, sudorífico, analgésico, colagogo, antiinflamatório, antiviral, antiemético, vasodilatador, tonificante da pele.
• Indicações terapêuticas: Ferimento, cicatrizante e anti-séptico (uso externo), analgésico, antiinflamatório, antiviral, tonificante da pele (contra acne), entre outros.
• Preparo: Infusão - 2 colheres de sopa de flores em 1/2 litro de água (emanagogo) ou dois colheres de sopa de flores em um xíc. De chá de água (contra acne). Cataplasma - folhas e flores tenras, socadas e empastadas, são aplicadas sobre ferimentos, sobre um pano limpo.


• Nome popular: Camomila.
• Parte usada: Flor seca.
• Propriedades terapêuticas: Antiinflamatória, analgésica, anti-séptica, cicatrizante, entre outros.
• Indicações terapêuticas: Ansiedade, insônia, síndromes febris, entre outros.
• Uso medicinal: Para dores estomacais, intestinais, insônias, perturbações da menopausa, menstruação dolorosa e excessiva: em um xíc. De chá coloque uma colher de chá de flores secas e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos e coe. Tome um xíc. De chá três vezes ao dia, podendo adicionar o suco da metade de um limão, por dose.


• Nome popular: Camu-camu.
• Parte usada: Fruto.
• Indicações terapêuticas: Fortalece o sistema imunológico, estimula o sistema cardíaco, auxilia no tratamento de câncer de mama, entre outros.
• Origem: Amazônia (Brasil).
• Uso medicinal e nutracêutico: Fortalece o sistema imunológico; Promove a vitalidade das pessoas com deficiências orgânicas; Fortalece o sistema nervoso, aumentando no homem a potência sexual; Apóia a formação de células brancas do sangue, combatendo algumas espécies de câncer, entre outros benefícios.
• Modo de preparar o suco: 50g de polpa em um litro de água. Bater no liquidificador e adoçar a gosto. Fica de uma cor rosada e é de um sabor inigualável com outras frutas.


• Nome popular: Cânfora.
• Parte usada: Folhas.
• Propriedades terapêuticas: anti-séptica, estimulante, excitante, anti-reumática, parasiticida, entre outros.
• Indicações terapêuticas: Contusões, dores musculares, reumatismo, entre outros.
• Origem: Ásia Oriental, Japão e China Meridional.
• Outros princípios ativos: Compostos da série aromática, aldeídos, entre outros.
• Uso medicinal: Utilizada na terapêutica, a cânfora vem sendo substituída por outras substâncias, algumas de constituição química análoga.


• Nome popular: Capim Cidreira.
• Parte usada: Folha.
• Propriedades terapêuticas: Bactericida, antiespasmódico, calmante, analgésico suave, entre outros.
• Indicações terapêuticas: Insônia, nervosismo, ansiedade, digestivo estomacal e gases intestinais.
• Origem: Índia.
O aroma envolvente e delicado desta planta fez com que as pessoas usassem suas folhas em infusões, isso porque, quando fervidas, exalam notas cítricas com propriedades relaxantes e calmantes. E o chá feito com as próprias folhas do capim-limão também é usado para aliviar a ansiedade e inspirar o sono. Por estimular a transpiração, ajuda a baixar a febre. Ainda diminui os gases intestinais e facilita o trabalho do aparelho digestivo.


• Nome popular: Capuchinha.
• Parte usada: Folha, botão floral e flor.
• Propriedades terapêuticas: Expectorante, desinfetante, nutricional, aperiente, digestivo, anti-séptica, entre outros.
• Indicações terapêuticas: Depressão nervosa estafa, limpeza de pele e olhos, desinfetar e cicatrizar feridas, entre outros.
• Origem: Peru e México.
• Uso medicinal: Comestível com sabor picante e fresco, semelhante ao agrião, podendo suas folhas e flores ser consumidas em forma de saladas revitalizantes na primavera, seu sabor picante e ação antibiótica.
• Efeito colateral: No caso de consumir em grandes quantidades, pode haver irritação do estômago, intestino ou rins.
• Uso culinário: As flores e folhas podem ser empregadas em saladas. No vinagrete, os brotos de flores podem ser utilizados em substituição às alcaparras. Também se torna um alimento delicioso, consumido em forma de patê preparado com ricota.


● Nome popular: Cardamomo.
● Parte usada: Sementes.
● Propriedades terapêuticas: Estimulante e carminativa.
● Indicações terapêuticas: Gases, cólicas intestinais e dispepsia.
● Uso culinário: Como condimento e agente aromatizante em diversos produtos alimentícios, tais como embutidos, e especialmente na elaboração do “Curry Indiano.
● Uso medicinal: Contra gases intestinais: 2g de sementes dessecadas de cardamomo em uma xícara (de chá) com água fervente. Deixar em repouso por 10 minutos. Coar e beber após as refeições.
● Observações: Para evitar o empobrecimento de sua essência, os frutos são comercializados inteiros e dessecados. As sementes devem ser separadas dos frutos somente na hora de seu emprego.


• Nome popular: Carqueja.
• Parte usada: Folhas e hastes.
• Propriedades terapêuticas: Antianêmica, antibiótica, emoliente e antiinflamatória.
• Indicações terapêuticas: Gripe, estômago e intestinos, anemia, cálculos biliares, entre outros.
• Uso medicinal: Planta amarga indicada na gripe com muito proveito e nas doenças do fígado, estômago e intestinos. Na diabetes faz diminuir o açúcar até sua completa eliminação, ficando o organismo apto para uma perfeita nutrição.


• Nome popular: Caruru.
• Parte usada: Folhas, talos e sementes.
• Propriedades terapêuticas: Lactígeno.
• Indicações terapêuticas: Infecções, problemas hepáticos, hidropisia e catarro da bexiga.
• Uso na medicina caseira: Ajuda a defender o organismo contra as infecções, e é recomendado como preventivo no tratamento de problemas hepáticos.
• Uso alimentar: As folhas e os talos do Caruru, após cozidos e escorridos, são utilizados em refogados, molhos, tortas, pastéis e panquecas.
• Curiosidade: Esta planta era amplamente consumida e prestigiada por antigas civilizações das Américas Central e do Sul, e era associada ao milho, como planta sagrada.


• Nome popular: Castanha-da-india.
• Parte usada: Cascas, folhas e sementes.
• Indicações terapêuticas: As principais são as hemorróidas e varizes.
• Formas de administração e posologia.
Uso interno: Cozimento: 30 a 50 g de casca/litro, 250-500 ml por dia. Infusão (folhas): 30 g/l, dois a três chávenas por dia. Tintura (1:10): 50-100 gotas, uma a duas vezes por dia. Extrato seco (5:1): 200 a 600 mg por dia (deve estar ajustado entre 16 a 20% de escina anidra). Supositórios, com 20-30 mg de extrato seco. Uso externo: Cozimento de casca, a 5%. Pomadas, creme ou gele a 20% de extrato fluido.


• Nome popular: Catinga-de-mulata.
• Propriedades terapêuticas: Tônico aromático, antiespasmódica, colerética, estimulante de vísceras abdominais, inclusive o útero, entre outros.
• Indicações terapêuticas: Regula o ciclo menstrual e tonifica o útero.
• Uso medicinal: É tônico aromático e amargo, e aromatizante natural, mas sua virtude maior é como anti-helmíntica, embora seja usada ainda como carminativa, antiespasmódica.
• Dosagem indicada: Estudos dizem que regula o ciclo menstrual e tonifica o útero. Nestes casos deve-se tomar infusão de 20g das flores em meio litro de água, duas xícaras por dia.


• Nome popular: Cavalinha.
• Indicações terapêuticas: Osteoporose, reumatismo, ajuda nos tratamentos para emagrecer, edema pré-menstrual, entre outros.
• Origem: Europa.
• Uso medicinal: a cavalinha é muito usada para recompor o tecido conjuntivo, por aumentar a atividade dos fibroblastos e a elasticidade dos tecidos.


• Nome popular: Cipó-mil-homens.
• Parte usada: Caule e folha.
• Propriedades terapêuticas: Diurética, sedativa, tônica, amarga, calmante dos nervos, entre outros.
• Indicações terapêuticas: tensão pré-menstrual, asma, febres, diarréia pesada, gota, convulsões, epilepsia, palpitações, flatulência, prurido, eczemas, entre outros.
• Origem: Brasil.
• Uso medicinal: São empregadas principalmente para a asma, febres, dispepsias, diarréia pesada, gota, hidropisia, convulsões, epilepsia, palpitações, flatulência, entre outros.
• Dosagem indicada: Reumatismo, feridas, úlceras, micoses, sarnas.
Coloque dois colheres (sopa) de folhas secas picadas em um copo de água em fervura. Deixe ferver por 5 minutos e coe. Aplique no local afetado, com um chumaço de algodão, duas vezes ao dia.


• Nome popular: Cominho.
• Parte usada: Sementes.
• Indicações terapêuticas: Excesso de gases intestinais, atonias gástricas e intestinais, entre outros.
• Origem: África.
• Uso medicinal: É utilizado no combate ao excesso de gases intestinais, as dispepsias putrefativas e fermentativas, as atonias gástricas e intestinais, entre outros.
• Uso alimentar: Inteiro ou moído, o cominho é empregado como condimento e na fabricação de licores.
• Contra gases intestinais: Macerar por cinco dias 20g de sementes de cominho em 100 ml de álcool neutro 60º. Coar. Diluir uma xícara (de chá) em um pouco d’água e beber após as principais refeições.
• Como vinho digestivo: Macerar por cinco dias 30g de sementes de cominho em 1 litro de vinho branco doce. Coar e beber um cálice após as principais refeições.


• Nome popular: Coronilha.
• Parte usada: Cascas do tronco e folhas.
• Propriedades terapêuticas: Diurética e hipotensora.
• Indicações terapêuticas: Tônico cardíaco.
• Origem: América do Sul.
• Uso medicinal: A Tintura das cascas é usada como tônico cardíaco. As cascas e as folhas são usadas como diuréticas e hipotensoras.


• Nome popular: Cupuaçu.
• Princípios ativos: A polpa contém fósforo e vitamina C.
• Origem: Brasil, América do Sul e Central tais como a Venezuela, Equador, Colômbia e Costa Rica.
• Características: O fruto é uma baga de forma elipsóide ou oblonga, com as extremidades obtusa ou arredondada, que lembra o fruto do cacau, apresentando uma coloração castanha escura aveludada.
A casca do fruto é dura e lenhosa, mas facilmente quebrável. Na maturação os frutos caem sem o pedúnculo, ocasião em que exala o cheiro característico.
• Uso culinário: A polpa do cupuaçu, de sabor ácido e aroma forte, é muito apreciada ao natural ou em forma de sorvetes, licores, vinhos, compotas, doces, sucos e geléias.
• Receita do chocolate branco: As sementes de cupuaçu, sem a polpa e sem adição de água, são postas a fermentar. Após 24 horas se adiciona uma solução de açúcar a 30% na proporção de um% de solução com relação ao peso do material; a solução deve estar a 38%. Após 48 horas de iniciar a fermentação, nova solução de açúcar é adicionada na mesma concentração e temperatura, devendo-se revolver as sementes duas vezes por dia. A fermentação termina no quinto ou sétimo dia, onde as sementes são lavadas, secas ao sol, torradas a 180º C, descascadas estando prontas para serem transformadas em chocolate em pó. Uma parte das amêndoas deve ser prensada para a obtenção da manteiga de cupuaçu, que será utilizada na formulação das massas para o preparo dos tabletes; a torta restante é moída e adicionando 10% de açúcar comum em relação ao peso final, produz-se o "cupulate em pó".


 Nome popular: Caqui.
  Parte usada: Fruta.
  Propriedades terapêuticas: Alcalinizante, remineralizante, antidisentérica e antioxidante.
  Usos: Na prevenção de doenças que se instalam lentamente, como diabetes,câncer e aterosclerose, e para retardar o envelhecimento. Contra infecções do fígado, problemas intestinais e as enfermidades das vias respiratórias. Fonte de Cálcio, Fósforo e Sódio, possui ação sobre os dentes,olhos, unhas, cabelos e defesa do organismo.
Modo de usar: In natura ou a polpa cozida com água em um pouco de mel na forma de xarope.


  Nome Popular:Cidrão.
  Parte usada:Folhas e flores.
  Propriedades medicinal:Digestivas, antiespasmódicas, boa para hipocondria, doenças de nervos, melancolia, afecções do coração e histeria, sendo também emenagogas.
As folhas do cidrão são consideradas excelentes para tratamento de insônia, resfriados e problemas digestivos.
As folhas contém óleo essencial com citral o que lhe confere o odor de limão.
Outros elementos pesquisados determinam também o caráter medicinal de suas folhas, principalmente como bacteriostático.
As flores são pequenas, na cor branca com sombra lilás dispostas em espigas, reunidas em grande panícula piramidal.


  Nome Popular:Capuchinha
  Parte usada:Folhas,flores e sementes.
  Propriedades medicinal:Combate bronquites, expectorante. anticatarral, queda de cabelos, previne prisão de ventre, bom para pele,abre o apetite, facilita a digestão.
Infuso: 2gs de folhas em 100 ml de água fervente por 10 minutos. Tomar 3 ou 4 vezes ao dia ou usar como loção no couro cabeludo.
A capuchinha também é usada popularmente para combater a queda de cabelos,triturando bem as folhas e flores frescas num pilão e friccione o couro cabeludo por 5 minutos. Enxague com água fria e repita uma vez por semana o procedimento.


  Nome popular: Carambola.
  Parte usada: Fruto.
  Propriedades terapêuticas: Febrífuga, vermífuga, antiescorbútica, antidiarréica,adstringente.
No combate ao escorbuto, diarréias e verminoses.
Modo de usar: In natura ou na forma de geléias, sucos, doces, compotas, sorvetes e como ingrediente para coquetéis de sabor tropical e refrescante.
Como vermífugo e para baixar a febre, toma-se o suco da fruta. Para eczemas, afecções dos rins e bexiga, come-se o fruto.


  Nome popular: Citronela.
  Parte usada: Folhas.
  Propriedades terapêuticas: insetífugas, calmante, bactericida, febrífuga,sudorífera, carminativa.
  Usos: Para curar febres intestinais e distúrbios digestivos. Também é usada como planta aromática para fins de perfumaria, para afugentar insetos do lar e de grãos armazenados.
Modo de usar: Infusão e decocção das folhas ou na forma de óleo essencial. No mercado, podemos encontrar vários produtos de citronela, como: velas, cremes e loções.
Observação: Não confundir com o capim-limão. Embora a aparência seja realmente muito próxima, dá para diferenciá-las pelo aroma.
Apresentam aspecto curvo, sendo intensamente aromáticas, lembrando o eucalipto citriodora.
A inflorescência é em forma de cachos e floresce abundantemente na primavera.


  Nome popular: Confrei.
  Parte usada: Raízes e folhas adultas.
 Propriedades terapêuticas: Cicatrizante, hidratante dermatológico e regenerador celular e hemostático.
  Usos: Nos casos de fraturas, aumentando a velocidade de recuperação dos ossos.
Nos casos de inflamações, reumatismo, tromboflebites, afecções da pele, micoses,dermatites e espinhas.
  Modos de usar: Suas partes mais usadas são o rizoma, as folhas e as raízes. A mucilagem viscosa do seu rizoma, empregada em cataplasmas, ameniza as dores de queimaduras e acelera a cicatrização de feridas.
O confrei também é utilizado como planta forrageira,contém mucilagens, alantoína,alcalóides pirrolizidínicos, taninos, mucilagens, colina, sais minerais, vitaminas e ácido fólico. É uma planta rústica e de fácil cultivo, resiste à seca e às geadas.


  Nome popular: Copo-de-leite.
  Parte usada: Rizoma.
  Propriedades terapêuticas: Sudorífica e tóxica.
  Usos: O rizoma pode servir como alimento humano, desde que muito bem cozido. È usado também externamente sobre varizes.
  Modo de usar: Para manusear os rizomas recomenda-se a utilização de luvas. Sua flor amassada é colocada sobre as varizes.
Atenção: A ingestão de qualquer parte da planta pode causar irritação em lábios e língua, edemas, salivação abundante, dificuldade de engolir e asfixia.
O contato com os olhos pode provocar irritação.


  Nome popular: Chá-verde.
  Parte usada: Folhas novas.
  Propriedades terapêuticas: Estimulante, redução da coceira, anticancerígena, anti-úlcera,entre outros. O chá-verde e o chá-preto são da mesma espécie, sendo que o chá-verde não é fermentado antes da secagem, ao contrário do chá-preto. As folhas devem ser colhidas ainda jovens, pois são mais tenras nesse estádio.
  Uso medicinal: É usado principalmente como bebida estimulante, de modo semelhante ao café, o guaraná e o mate. Compressas de chá-preto têm sido recomendadas para tratamento de problemas da pele, aliviando a inflamação e a coceira.
Se usado sobre a pele, o líquido é um ótimo remédio para equilibrar peles oleosas, devido suas propriedades anti-sépticas e adstringentes.
100g de folha de chá verde, 500ml de água filtrada em temperatura ambiente.
Modo de preparo: Basta mergulhar a folha de chá verde sobre a água filtrada, e deixar as folhas descansar na água por uma hora. Depois, é só coar e usar.
O tônico serve para limpar a pele diariamente, combater olhos cansados, espinhas e queimaduras de sol. Ao aplicar evite a área dos olhos e fazer movimentos circulares e ascendentes. Não o use para substituir outros tratamentos dermatológicos.
Contra-indicações: Sua ingestão em grande excesso pode gerar intoxicações caracterizadas pela excitação do sistema nervoso.


  Nome popular: Cravo-da-Índia.
  Parte usada: Botão seco da flor.
  Propriedades terapêuticas: Antisséptica, aromática, analgésica, digestiva,carminativa, emenagoga, anti-espamódica, vermífuga, entre outros.
  Usos: Para aliviar a dor de dente e auxiliar a digestão. Nas fraquezas sexuais, nas cólicas intestinais, nas flatulências e como regulador do fluxo menstrual. O óleo essencial do cravo-da-Índia é usado na aromaterapia e analgésicos.
  Modo de usar: Pode ser usado como tempero na culinária, nos molhos ou acompanhamentos.
Também é considerada uma fonte de eugenol, substância de amplo uso nas indústrias farmacêuticas e fábricas de dentifrício.