• Nome popular: Ipê-Roxo.
• Parte usada: Casca.
• Propriedades terapêuticas: Antiinflamatória, cicatrizante, analgésica, sedativa, tônica, anti-microbiana, entre outros.
• Princípios ativos: Lapachol, blapachona.
• Indicações terapêuticas: Reumatismo, artrite, doenças da pele, eczema, gastrites, inflamação intestinal, bronquite, anemia, diabetes, entre outros.
• Informações complementares: Algumas espécies podem oferecer um teor aproximado e constante de substâncias com alto valor terapêutico, principalmente dos grupos saponínicos, flavonoídeas, cumarínicos ou quinônicos.
• Uso medicinal: O pau d´arco, pelas suas propriedades antiinflamatórias, cicatrizantes, analgésicas, sedativas e tônicas, e dada a sua potente ação anti-microbiana, é indicado nos casos de úlceras varicosas, feridas de qualquer origem, varizes e hemorróidas, reumatismo, artrite, doenças da pele, eczema, gastrites, inflamação intestinal, entre outros. Cápsulas, extratos, fluído, tintura, pomada.
• Dosagem indicada: CHÁ: uma colher da casca razurada, em 1 litro de água. Ferver. Tomar como água, ao dia. É atóxico, podendo ser usado, tomar três cápsulas ao dia em altas doses. Se ocasionar ligeira urticária, deve ser diminuída a dose e administrado um anti-alérgico, para voltar depois à dose anterior. Nos casos de feridas ou úlceras varicosas, a pomada deve ser usada duas vezes ao dia, administrando-se também o extrato ou tintura.


• Nome popular: Ipecacuanha.
• Partes usadas: Raiz triturada em pó.
• Características: Também conhecida como cagosanga, canela-da-menor, cipó-emético, ipeca, ipê-caá-coene, ipecapoaie, poiaia-cinzenta.
• Princípio ativo: Saponinas, emetina, flavonóides, resinas, entre outros.
• Propriedades: Emética, expectorante e amebicida.
• Indicações: Para esvaziar o estômago em caso de intoxicação.
• Toxicologia: O pó é irrita a pele. Usar doses indicadas.