• Nome popular: Laranja-Azeda.
  • Parte usada: Exocarpo e o mesocarpo (capa externa) desprovido do endocarpo (capa interna).
  • Propriedades terapêuticas: Aperiente, diurético, vermífugo, tônico, entre outros.
• Indicações terapêuticas: Palpitações, diarréias, indutor do sonho, casos de angústia e depressivos, entre outros.
• Origem: Ásia.
• História: A laranja amarga foi empregada na época dos gregos antigos sendo cultivada na Europa a partir do século XII.Na Tunísia, desde época imemorial, rende-se culto a essa árvore, em especial nas celebrações da “Festa da Laranja” que se realiza anualmente em Nabeul.
• Usos Etnomedicinais: Popularmente se empregam as flores, folhas, frutos, sucos e casca como aperiente, antiespasmódico, carminativo, diurético, colagogo, sedante, vermífugo e tônico.
• Outros usos: A essência de neroli se usa em perfumaria como agente aromatizante. A água das flores (azahar) e a casca da laranja amarga se empregam como corretor organoléptico, em especial sobre substâncias salinas e amargo-salinas. A hesperidina se emprega como aromatizante amargo em algumas bebidas alcoólicas. Na cozinha árabe costuma-se colocar um par de gotas de azahar sobre as carnes em cozimento. Também costumam agregar ao café turco antes de tomar o primeiro gole.
• Curiosidades:
É costume de muitos lugares e inclusive restaurantes de Túnez, jogar algumas gotas de água de azahar sobre os ombros do visitante para dar as boas vindas e desejar que ele volte.
Dentro das crenças antigas, a laranja simboliza a fecundidade semelhante à maioria dos frutos que contém muitas sementes ou galhos (ramos). Na antiga China, oferecer laranjas às jovens significa pedir a mão em casamento.


 • Nome popular: Limão.
 • Partes usadas: folhas e frutos.
 •Características: Seus frutos são globosos, com casca de coloração amarela. Também conhecido como limão-galego, limão, limão-verdadeiro.
• Princípio ativo: Pectina, limonina, felandrina e hidrocarbonetos terpênicos, dentre outros.
• Propriedades: Sedativo, vermífugo, alcalinizante, depurativo, tônico digestivo,entre outros.
• Indicações: Combate dores reumáticas, diarréias,dispepsia,hipertensão arterial, afecções das vias biliares,entre outros.
• Toxicologia: Em doses elevadas é convulsiva, provoca tremores, delírio e vertigens.


  • Nome popular: Louro.
 • Propriedades terapêuticas: Analgésica, anti-séptica, antiespasmódica, aperiente, adstringente, emenagoga, febrífuga, hepatoestimulante, inseticida, entre outros.
• Indicações terapêuticas: Estimula o fluxo urinário, dor em geral, contusões, bronquites, tira mancha e cicatrizes da pele, regulariza o fluxo menstrual, aumenta, diminui vertigens, tonifica o couro cabeludo, entre outros. .
• Uso medicinal: O óleo essencial é produzido em escala comercial no Marrocos e Espanha e pode irritar mucosa, além de ter um leve efeito narcótico.
Existe o louro-preto, uma espécie de canela, cuja casca é muito usada como anti-reumático e o fruto é consumido por vários pássaros.
A aromaterapia usa para excitar as emoções.


 • Nome popular: Losna
 • Parte usada: Folhas e pontas floridas.
 •Propriedades medicinal:Fortificante e estimulante de apetite,anemias,vermes. O chá bem concentrado é bom para aliviar vermes. Os sucos ou extratos não devem ser usados, pois são tóxicos.
Infuso: 20 gs de folhas em 1 litro de água por 10 minutos. Tomar 1 colher de sopa de hora em hora.
 • Uso caseiro: Cerveja de absíntio - 01 parte de folhas de losna para 30 partes de cerveja, deixando macerar por 24 horas.(bom para lombrigas e oxiúros).