• Nome popular: Tomilho.
• Parte usada: Capítulos florais e folhas.
• Propriedades terapêuticas: Carminativa, expectorante, bactericida, anti-helmíntica, entre outros.
• Indicações terapêuticas: Desobstrução das vias aéreas, tosses, asma, laringite, amigdalite, fortalecer as raízes dos cabelos, banho estimulante, má digestão, entre outros.
• Origem: Costas européias do Mediterrâneo.
• Confusões: Muitas vezes confundida com o orégano, devido à semelhança das folhas.
• Uso medicinal: Contra queda dos cabelos. Em 1 copo de água fervente, coloque duas colheres de sopa de folhas e flores. Deixe esfriar. Após a lavagem dos cabelos, massageie o couro cabeludo com o chá e deixe agir por 15 minutos. Repita uma vez por semana.
• Uso culinário: Ramos frescos para aromatizar carnes, peixes, verduras, legumes, queijos e pizzas.Usado para rechear pepinos, tomates, pimentões e berinjelas. Pode ser adicionado a vinagres ou azeites.
• Curiosidades: Para os gregos, o tomilho teria brotado das lágrimas de Helena de Tróia. Suas folhas eram queimadas como incenso, por ser a planta sinônima de força, felicidade, coragem e altivez.
• Contra-indicações: O óleo é tóxico, não devendo ser ingerido. Só deve ser usado externamente.


• Nome popular: Tomate
• Parte usada: Folha e fruto.
• Propriedades terapêuticas: Diurético, laxativo antioxidante, antifúngica, inibidora da absorção do colesterol entre outros.
• Origem: América do Sul.
• Uso medicinal: Queimaduras. O decoto das folhas aliviam queimaduras e aceleram o processo de cicatrização.
• Artrite: O suco de tomate, com um pouco de salsa, auxilia no tratamento de artrite.
• Hiperplasia de próstata: Usar diariamente na alimentação, ou em forma de suco: uma xícara por dia, durante vários meses. Já existem medicamentos fitoterápicos à base de licopeno, podendo ser utilizados, com segurança, no lugar do fruto ou do suco.
• Uso culinário: Em molhos, saladas e sucos.
• Contra-indicações: As folhas não devem ser usadas internamente, apresentando fortes efeitos como: diarréia, cólicas, vômitos.
• Variedades:
• Tomate pêra: pequeno, piriforme e vermelho; em São Paulo é utilizado pelas indústrias.
• Tomate rei Humberto: pequeno, retangular, vermelho-escuro, de sabor brando.
• Tomate Ficarazzi: grande, achatado, pode pesar até 700 gramas.


• Nome popular: Tanchagem.
• Parte usada: Toda a planta.
• Propriedades terapêuticas: Expectorante, cicatrizante, adstringente, emoliente, depurativa, laxativa.
• Indicações terapêuticas: Inflamações, dérmicas, das vias urinárias, entre outros.
• Origem: África, Ásia e Europa.
• Indicações: Expectorante, antidiarréico, cicatrizante, adstringente, emoliente e depurativo. Usada no tratamento das inflamações bucofaringeanas, dérmicas, gastrintestinais e das vias urinárias. As sementes são laxativas.
• Propriedades medicinais: A tanchagem detém qualidades adstringentes, depurativas, cicatrizantes, expectorantes e hemostáticas.
• Preparo indicado:
• Gargarejo: acrescentar à infusão uma colher de sopa de sal comum, gargarejar três vezes ao dia.
• Infusão: utilizar uma colher (sopa) de sementes em 1 copo de água fervente. Deixar uma noite em maceração. No dia seguinte, em jejum, tomar o copo (laxante suave).
Cataplasma: colocar as folhas frescas amassadas sobre feridas para favorecer a cicatrização.